Ursula Nogueira

Coluna da Ursula Nogueira

Veja todas as colunas

Há crise no Cruzeiro ou apenas uma fase ruim? 

Houve também um comentário em uma emissora de TV suficiente para causar um tumulto nas redes sociais

23/05/2019 às 04:17

Bruno Haddad/Cruzeiro

Engana-se quem pensa que fake news é exclusividade de noticiário político. Cada dia mais as notícias falsas estão tomando conta do meio esportivo. Só esta semana, o Cruzeiro foi alvo de muitas delas. Assim como o Atlético também já foi vítima inúmeras vezes. 

Com o crescimento das redes sociais, o tráfego de informações está saindo do controle e, por consequência, afetando a veracidade dos fatos. Estamos na era do “telefone sem fio”. A pessoa fala “a”, o outro entende “b” e divulga “c” e por aí vai até chegar a “z”.

Nós, jornalistas, precisamos estar atentos para não cair em nenhuma armadilha. E já adianto que é bem difícil porque tem dono da verdade em todo lugar. Há muita maldade e uma onda de interesse em tudo isso. Não podemos nos deixar levar pela ânsia do furo, sem ouvir as partes envolvidas ou as fontes confiáveis. Concordo que não estamos aqui para assessorar clubes, os próprios possuem uma equipe especializada para tal, mas nosso compromisso é com a imparcialidade. Se a informação existe é natural que um lado confirme e o outro negue, mas devemos informar as duas respostas. 

Nos últimos dias, por exemplo, criaram uma crise no Cruzeiro que não sei se existe. Teve torcedor divulgando vídeo de jogador na balada, que, até agora, não apareceu uma vivalma que estivesse no local e confirmasse o teor do vídeo. Muito pelo contrário, os indícios são de que o vídeo é antigo e circula há muito tempo. Toda esta confusão para justificar um possível racha no elenco, que seria o motivo dos resultados ruins do time. 

Houve também um comentário em uma emissora de TV suficiente para causar um tumulto nas redes sociais. “Dizem até que o Mano está emprestando dinheiro para o Cruzeiro”. Era torcedor concordando e espalhando a notícia, era torcedor revoltado, era torcedor do rival cobrando matérias a respeito, enfim, um “fuzuê” danado para uma informação que nem foi apurada. 

E a pergunta que fica é: será que há, de fato, uma crise no time? Ou apenas uma fase ruim? O Cruzeiro foi campeão mineiro, ficou 22 partidas invicto (16 vitórias e cinco empates), até a derrota para o Flamengo por 3 a 1, pelo Campeonato Brasileiro. Depois desta partida, a Raposa perdeu para o Emelec, por 2 a 1, pela Libertadores, foi derrotado também pelo Internacional, por 3 a 1, e pelo Fluminense, por 4 a 1, pelo Brasileirão.

Há algo de anormal em um time perder para Fluminense, Flamengo e Internacional? Claro que não. Não estamos falando de adversários de um campeonato estadual, por exemplo. O que assusta é a forma com que o Cruzeiro está entrando em campo e sofrendo estas derrotas. Há problemas para serem resolvidos sim, mas, a meu ver, não existe crise. Ataca-se diretoria, atletas, conselheiros, funcionários de diversas áreas. Parece que querem culpar alguém por uma frustração qualquer na vida. Gente, é só futebol. Não se matem por isso. Não percam noites de sono. Futebol é entretenimento. É pra ser alegria, diversão, distração...  

E o torcedor neste momento precisa saber separar toda esta onda de informações que está chegando. Há que se cobrar? Claro! Isso é bom para o grupo e para o clube, mas não é necessário nenhum desespero. 

Quanto ao Cruzeiro, o clube precisa monitorar as redes sociais, até mesmo por uma questão de sobrevivência e para trazer à tona a verdade dos fatos. Não há como ficar alheio a tudo isso, mas também entendo que se o clube for esclarecer todas as mentiras que circulam nas redes sociais a diretoria precisará contratar uma pessoa exclusivamente para isso. Haja tempo, dinheiro e paciência! 

Torcedores e pessoas que poderiam e queriam estar na rotina do clube podiam pensar melhor em vez de ‘botar fogo na lenha’ e ajudar na disseminação de falácias.

Valha-me Deus, como tem tanta gente com tanto tempo assim para espalhar boatos, fake News, conversa fiada... Aproveite o tempo pra fazer coisas boas e construtivas. Os frutos serão melhores, pode acreditar.

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    Vereador quer acabar com sirenes em escolas de Belo Horizonte: ‘Vamos colocar uma música light’:… https://t.co/y34eyiz2bD

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    Projeto de Lei proíbe todas as instituições de ensino da capital de utilizarem as tradicionais sirenes devido ao incômodo causado nos alunos e nos vizinhos

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    O presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) não gostou das críticas públicas feitas pelo presidente Jair Bolsonaro nesse sábado

    Acessar Link