Notícias

Presidente afastado da Vale não comparece à CPI de Brumadinho na Assembleia Legislativa

Por Redação, 06/06/2019 às 14:38
atualizado em: 06/06/2019 às 14:56

Texto:

Ouça na Íntegra
00:00 00:00

O presidente afastado da Vale, Fábio Schvartsman, não foi à reunião da CPI da tragédia Brumadinho na manhã desta quinta-feira na Assembleia Legislativa. No dia 30 de maio, ele conseguiu na Justiça um habeas corpus que o dispensou da obrigatoriedade de comparecimento. Os advogados do executivo afirmam que ele já colabora com as investigações e já falou a diversas instâncias.

Os deputados ouviram nesta quinta os depoimentos do especialista na construção de barragens Paulo Teixeira da Cruz e do arquiteto e urbanista Paulo Masson, responsável por um estudo de geomonitoramento da barragem da Vale em Brumadinho, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, após o rompimento. 

De acordo com o deputado André Quintão (PT), relator da CPI, a Vale foi irresponsável em não adotar medidas preventivas pré-rompimento e o silêncio da empresa é mais um sinal de omissão. “Existe aquele ditado ‘quem não deve, não teme’. A ausência de Fábio Schvartsman e também a estratégia de blindagem dos escalões superiores revelam uma intencionalidade da Vale em não responder às suas responsabilidades no rompimento da barragem”.

Quintão afirma ainda que, com todos os depoimentos recolhidos e laudos feitos, a conclusão é de que a liquefação – acúmulo de líquidos –, seja a causa principal do rompimento.

Schvartsman pediu afastamento temporário da mineradora no dia 2 de março deste ano.

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    'Eu estou levando minha revolta para um lado de injustiça, eu preciso de uma resposta. Eu guardei tudo no quarto do bebê. Essa dor parece que não vai passar', completa.

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    O caso foi revelado em primeira mão pela rádio Itatiaia e repercute nacionalmente.

    Acessar Link